O mercado da horticultura cresce a cada dia, assim como a demanda por alimentos cada vez mais saudáveis e pelo vínculo do consumidor com o campo. É possível perceber este movimento em supermercados, feiras e restaurantes, que exploram novos sabores e texturas de hortaliças, trazendo novidades ao público e proporcionando uma alimentação mais equilibrada e diversa. Além de novos produtos, surgem novos métodos de produção, que garantem a otimização do trabalho, do espaço e maior retorno financeiro. E trazendo todos esses conceitos, que impactam desde o produtor rural até o consumidor, surgiram no país os microverdes, pequenos no tamanho e gigantes nos benefícios e no sabor!

Segundo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Food and Agriculture Organization (FAO), é sugerida a ingestão de no mínimo 400g de frutas e hortaliças para a prevenção de doenças crônicas como as cardíacas, o câncer, a diabetes e a obesidade. No Brasil, apesar do crescimento de hábitos alimentares e estilo de vida mais saudáveis, o consumo é de 73,9g por habitante, segundo dados da última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF/IBGE). Por isso, inovações como as mini hortaliças e os microverdes podem estimular essas demandas por parte de toda a população brasileira, revertendo estes números. Especialmente entre as crianças, que vem se mostrando empolgadas com as mini folhas e que têm simpatia por produtos de coloração e tamanho diferenciados. Leia a matéria na íntegra.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Horta Urbana e Quintal Agroflorestal

Ofereço serviços que adequarão seu espaço ao desejo de comer o que se planta e a relacionar o prazer de comer com a consciência e a responsabilidade ambiental, estabelecendo conexões entre “o prato e o planeta”.

Cardápio

Quiches e Tortas

Empório

Sacos de conservação

Manejo do quebra-vento

X